Revista Criança Cidadã - Matérias

OCC Ipojuca em Notas

Edição 27 - Setembro/Dezembro 2018

Meninos do Ipojuca comemoram quatro anos com muita música
Prestigiando uma orquestra afinada, e cada vez mais profissional, e um coral imponente, foi assim que o público ipojucano apreciou a turnê comemorativa dos quatro anos da Orquestra Criança Cidadã dos Meninos do Ipojuca, entre os dias 13 de outubro e 04 de novembro. Para se tornarem possíveis, as apresentações receberam o apoio de entidades locais, além da assistência permanente da Prefeitura do Ipojuca, através da Secretaria Especial de Juventude (Sejuve). O público foi diverso, do jeito que os músicos gostam. Em Porto de Galinhas, na estreia, turistas e locais aplaudiram a Orquestra B, no palco da Porto Cult. Já em Camela, no dia 26, além dos membros da Igreja Pentecostal Assembleia de Deus (IPAD) – onde o grupo se apresentou –, familiares e a comunidade pararam para ver a Orquestra no seu berço natal e relembraram como tudo começou. Nossa Senhora do Ó (30/10) e Ipojuca Centro (04/11) também não ficaram de fora, em concertos realizados na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Ó e no Convento de Santo Antônio, respectivamente. Peças clássicas, populares, regionais e até mesmo de origem africana foram tocadas, variando-se a cada concerto, e os resultados alcançados pelos alunos na música e em outras áreas foram mencionados como o maior presente do projeto para os ipojucanos. O coordenador geral da Orquestra, o juiz João Targino, ressaltou em uma das apresentações que prestigiou: “Só a oportunidade verdadeira tem o poder de que a pessoa transforme verdadeiramente a sua vida, e o fruto dessa oportunidade está à vista”.

Crianças e idosos em intercâmbio de gerações
Outubro, mês das crianças, mês dos idosos. Unindo as duas gerações, a OCC Ipojuca promoveu um intercâmbio cultural com o Programa Idoso Mais do que Feliz. No dia 04/10, crianças, adolescentes e idosos do município caminharam pelas ruas de Camela pedindo mais respeito e carinho à terceira idade. Já no dia 18/10, cerca de 50 membros do Programa dançaram ciranda com os alunos e os assistiram em apresentações musicais. Uma oficina de memória foi coordenada pela neuropsicóloga Elizete Maciel, encerrando as atividades.

Núcleo do Ipojuca em ação com o Cras de Camela
Uma coisa leva à outra. Foi assim que começou a parceria com o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de Camela, segundo a pedagoga do Núcleo do Ipojuca, Kelly Souza Leão. Durante a mobilização pelo intercâmbio com os idosos de Camela, o Cras também interagiu e possibilitou que, no dia 23/10, 30 crianças atendidas pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do órgão se integrassem com os músicos, enquanto assistiam ao filme Operação Big Hero. A atividade foi acompanhada pela técnica do Cras Cantídia Barbosa.

OCC Ipojuca na IX Conferência do CMDCA
Alunos e funcionários do Núcleo do Ipojuca participaram, no dia 25/10, da IX Conferência Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, no Hotel Marupiara, em Porto de Galinhas. O evento, organizado pelo Conselho Municipal de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Município do Ipojuca (CMDCA) e a Secretaria de Bem-Estar Social do município, discutiu políticas públicas para o ano de 2019. A OCC, inclusive, foi citada durante o encontro como um bom exemplo de prática governamental voltada aos jovens.

Coral do Ipojuca homenageia Dia da Consciência Negra
Os alunos de canto coral da Orquestra Criança Cidadã dos Meninos do Ipojuca fizeram uma estreia em grande estilo no palco da Caixa Cultural Recife, na noite do dia 20/11. Regidos pelo professor Jadson Dias, os músicos realizaram uma apresentação dedicada ao Dia da Consciência Negra, celebrado na mesma data. Os temas escolhidos sintetizaram a força da cultura africana e a herança deixada para a cultura brasileira, encantando o público presente. Banaha, uma canção folclórica do Congo, abriu o espetáculo, seguida por Siyahamba, tradicional música sul-africana. Rock my soul, um spiritual norte-americano, e o Kyrie da Missa Luba, do padre Guido Haazen, representaram a religiosidade afro na apresentação. Alguns temas brasileiros também marcaram presença, como Coração de estudante, de Milton Nascimento, e Olhos coloridos, escrita por Macau e imortalizada na voz de Sandra de Sá, com solo da aluna Esther Victória, 13. O repertório também trouxe Deep river, outro spiritual, Nkosi Sikelel’ iAfrika – o Hino da África do Sul, que congrega cinco das onze línguas oficiais do país –, além de Oh happy day, com solos de Marvson Arouxa e Jônatas Oliveira. O professor Jadson explicou a seleção dos temas: “A escolha do repertório se deu baseada no tema da cultura negra, onde escolhemos músicas de compositores consagrados e também músicas que eram cantadas por comunidades negras seculares. Preparamos durante um bom tempo este espetáculo para um teatro lindo como o da Caixa Cultural Recife”.

Educação e cinema no Núcleo do Ipojuca
Os Meninos do Ipojuca seguem se apresentando em eventos promovidos pelo Poder Executivo ipojucano. Na noite de 08/11, um quinteto participou da abertura da 3ª edição do Projeto Educine, na Quadra Poliesportiva da Escola Municipal Armando da Costa Brito, em N. S. do Ó. Em 2018, a iniciativa da Secretaria Municipal de Educação — que une educação e cinema para incentivar as produções audiovisuais dos alunos — veio com o tema “O papel da mulher na sociedade contemporânea”. A agenda de concertos em Camela continua intensa em 2019.

Cantata Natalina com o Coral do TJPE
Sob regência da professora Amilca Aniceto, do Núcleo do Coque, o Coral do TJPE e a Orquestra Criança Cidadã dos Meninos do Ipojuca protagonizaram a terceira edição da Cantata Natalina do Tribunal de Justiça, em 22/11, que inaugurou a iluminação de Natal do Palácio da Justiça, no centro do Recife. A cerimônia foi marcada pela qualidade musical e por diversos momentos de emoção, como a participação da bailarina Amanda Lima, e diversas homenagens conduzidas pelo presidente do TJPE, desembargador Adalberto Melo.

I Seminário Intermunicipal de Educação para Surdos
Com o tema “Unir para Incluir: Quebrando Barreiras Comunicacionais”, o I Seminário Intermunicipal de Educação para Surdos, promovido pela Prefeitura do Jaboatão nos dias 27 e 28 de novembro, trouxe na abertura uma apresentação inclusiva da Orquestra. Músicas regionais foram executadas por um quinteto de cordas e traduzida em Libras por alunos da Escola Municipal Ministro Jarbas Passarinho, estes coordenados pela professora Charlene Lima. E três alunas da Orquestra fizeram um número de dança criado pela pedagoga Kelly Souza Leão.

Confira outras edições