Revista Criança Cidadã - Matérias

Coluna - Ajudar a Orquestra é fácil

Edição 24 - Setembro/Dezembro 2017


- Carlos Eduardo Amaral*

Se você está lendo esta revista, é quase certo que já conhece o trabalho da Orquestra Criança Cidadã. Mas talvez você ainda não saiba que pode contribuir diretamente para a manutenção do projeto e que sua doação pode ser descontada do Imposto de Renda (IR).

No último anúncio desta edição da Revista Criança Cidadã, conseguimos sintetizar em apenas dois passos o processo de doação via IR, com base na Lei Rouanet: fazer um depósito identificado (ou transferência) na conta captação da Orquestra e mandar o comprovante por e-mail para providenciarmos o recibo de mecenato, que deverá ser guardado até a próxima declaração. Isso para quem quiser doar em qualquer época do ano.

É possível também fazer a doação na hora de concluir a declaração. Basta informar a seu contador o número do projeto (MinC Pronac), o CNPJ da Associação Beneficente Criança Cidadã e o valor a ser destinado. O número do projeto e o CNPJ estão no anúncio adiante.

Vejam: todo mundo que tem IR a declarar, reverte o valor do imposto integralmente à Receita Federal. Porém, pela Lei Rouanet, você pode repassar 6% dessa cifra diretamente para o projeto cultural de sua escolha (empresas em regime de lucro real podem destinar até 4%).

Não tem mistério ou dificuldade. E quem quiser doar para o projeto da maneira mais comum, ou seja, por contribuição direta, basta acessar nosso site ou nosso Facebook e entrar em contato pela janela de bate-papo. Agora é possível programar um pagamento mensal ou doação única por boleto bancário, cartão de crédito ou débito automático.

Há ainda uma terceira forma de contribuir para o projeto: contratando a Orquestra Criança Cidadã -- a do Coque ou a de Ipojuca -- ou então, a depender de seu orçamento, um de seus grupos representativos: trios, quartetos ou quintetos de cordas; quinteto ou grupo de sopros; grupo de percussão; ou o Núcleo Popular, uma banda de sete integrantes com baixo, bateria, guitarra, percussão, violoncelo e vocal.

A qualidade musical e a variedade de repertório estão garantidas em qualquer contratação: Bach, Vivaldi, Mozart, Beethoven e outros mestres da música clássica; Tom Jobim, Zequinha de Abreu, Levino Ferreira, Jackson do Pandeiro e os melhores criadores da música brasileira. Você escolhe.

Sua disposição em ajudar continuará a transformar 360 vidas, como estamos fazendo há mais de uma década. E queremos que sejam mais. Queremos crescer. Nossa campanha lançada na mídia no mês de novembro (veja aí do lado) resume nosso desejo e apela para a sua sensibilidade. Motivos para aderir não faltam, alternativas também.

*Assessor de comunicação da ABCC/OCC

Confira outras edições