Revista Criança Cidadã - Matérias

Alunos OCC (parte 1)

Edição 24 - Setembro/Dezembro 2017

- Yuri Tavares

O jeito centrado e responsável fizeram de Yuri Tavares, 21, spalla da Orquestra Criança Cidadã nos últimos anos, até 31 de dezembro de 2017. Há sete anos no projeto, o violinista pensava em tocar violoncelo quando chegou, mas, poucos minutos antes de escolher o instrumento, mudou de ideia. “Minha prima tocava cello aqui, aí pensei que poderia ser melhor, porque, se eu tivesse dúvida, ela me ajudaria. Mas, pouco antes da prova, Kevin, um aluno que estava no pátio, me deu o violino e o apoiou no meu ombro. A partir daí, decidi meu instrumento”, conta.

Nesse tempo de OCC, Yuri destaca o momento em que solou o concerto para violino de Tchaikóvski: “Eu achava uma peça linda e também muito difícil. Tanto é que, na primeira vez, toquei uma versão adaptada por Nilson Lopes. Depois consegui executar a versão original e senti que tinha conseguido, que era capaz”, relembra. Atualmente, Yuri é spalla da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba (OSJPB). Ele concorreu ao posto com 35 músicos e passou em 1º lugar no concurso.

E, além da OSJPB, o violinista também integra a Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa (OSMJP). “Minha rotina é bem corrida. Tem semana que vou todos os dias para João Pessoa. Às vezes, vou duas vezes na semana. Ainda tocava com a OCC e organizava os ensaios de naipe, o que melhora muito na qualidade dos violinos”, explica. Quando perguntado sobre o que pensa para o futuro, o músico afirma: “Penso em fazer mestrado nos Estados Unidos ou na Alemanha, porque são dois países com grande qualidade musical e, depois, dar aula numa boa escola de Música, porque gosto muito de ensinar”.

Apesar de ter grande parte da rotina preenchida pelo estudo e encarar seus sonhos como objetivos, Yuri entrega o futuro a uma força superior. “Não me preocupo tanto em como será minha vida daqui a 10 anos. Estudo muito, faço minha parte e entrego meu futuro nas mãos de Deus”, conclui. (PP)

Confira outras edições