Revista Criança Cidadã - Matérias

Luz para a juventude e a cidadania

Edição 21 - Setembro/Dezembro 2016

Conseguir recursos ainda é o principal problema enfrentado por ONGs no país, e uma das formas encontradas para que a manutenção dessas atividades diárias aconteça é a partir de parcerias com empresas privadas. Exemplo dessa interação é a relação entre a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) com quatro entidades sociais, a Associação Beneficente Criança Cidadã (ABCC), o Movimento Pró-Criança, a Pastoral da Criança e a Organização do Auxílio Fraterno, através da Campanha Clarear. O objetivo da campanha permanente é prover fundos contínuos para entidades que trabalham no atendimento acrianças e adolescentes em situação de risco e vulnerabilidade em Pernambuco, visando à formação e proteção da cidadania.
Para viabilizar, a médio e longo prazos, recursos que custeiem os projetos sociais desenvolvidos por essas entidades, o convênio possibilita que seus clientes doem mensalmente uma pequena quantia, entre R$ 0,98 e R$ 2, embutida na conta de luz. A ideia partiu de Sebastião Barreto Campello, diretor presidente do Movimento Pró-Criança, e do desembargador Nildo Nery, idealizador da ABCC, que procuraram a companhia elétrica e lançaram a ideia do projeto, em 2004. O dinheiro arrecadado é distribuído e repassado todos os meses, diretamente às quatro ONGs.
Antonio Vicente é secretário executivo do Pró-Criança e porta-voz das quatro instituições beneficiadas pela Clarear. De acordo com ele, só para o Pró-Criança, 76,8% das despesas operacionais foram pagas em 2015 com os fundos angariados através das contas de energia, que já somaram mais de R$ 8 milhões nos doze anos de existência dessa iniciativa de captação de recursos. Ele começou como voluntário no projeto, criado em 1993 pela Arquidiocese de Olinda e Recife, e em 2004 recebeu o convite para ser coordenador. “Tínhamos 74 mil doadores e o desafio de aumentar a arrecadação. Montamos uma equipe e corremos atrás. O resultado hoje é que quatro instituições são praticamente bancadas com os recursos oriundos deste trabalho”, conta.
Mirella Pessoa, analista especialista de Comunicação e Sustentabilidade da Celpe, explica que as entidades assistenciais são escolhidas de acordo com o reconhecimento e credibilidade que têm junto ao terceiro setor e à sociedade em Pernambuco. “Para doar, os clientes titulares das contas de energia podem acionar os telefones 0800 031 8989 ou (81) 3412-8989. Todos os valores são repassados a essas instituições que têm o trabalho reconhecido pelo Estado”, ensina Mirella.
O repasse específico à ABCC financia as atividades promovidas pelo Espaço Cultural e Esportivo Criança Cidadã, beneficiando as 150 crianças atendidas pelo projeto situado na sede da Associação, no bairro do Cordeiro. Entre essas atividades estão: aulas de informática, iniciação musical, judô, reforço escolar, além de gastos com alimentação e manutenção para o funcionamento do projeto, idealizado pelo desembargador Nildo Nery, à frente da instituição desde 2003. Para ele, essas parcerias são essenciais para obtenção de conquistas. “Quando começamos tudo, não esperava que fôssemos alcançar tanto, mas a gente vai se envolvendo, criando compromisso e, hoje, é supergratificante ver os resultados”, conta.

Confira outras edições