PRESIDENTE

Myrna Targino

Com uma trajetória dedicada a diversas ações voluntárias, a arquiteta Myrna Salsa da Nóbrega Targino (Recife, 1976) assumiu a presidência da Associação Beneficente Criança Cidadã (ABCC) em 19 de julho de 2017, a pedido do então presidente e fundador, o desembargador aposentado Nildo Nery dos Santos. Antes de se tornar presidente da instituição, participou da criação da Orquestra Criança Cidadã, projeto ligado à ABCC, em 2006, atuando em diversas funções, a última como coordenadora financeira.

Além de voluntária na OCC, Myrna Targino é conselheira do Projeto Anjos, colaboradora da Sociedade Musical 25 de Setembro, de Limoeiro (cidade natal de sua mãe), ex-voluntária da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) e chegou a ocupar a vice-presidência da Associação de Cônjuges e Magistrados do Estado de Pernambuco (Acmepe) na gestão 2008/2009.

"Em toda a minha vida eu sempre estive envolvida com o lado social. Acredito que a gente precisa trabalhar para os menos favorecidos. Se não temos dinheiro, podemos dar nosso tempo, ou uma palavra, mas todos nós podemos ajudar alguém de alguma forma", avalia. Por suas valorosas contribuições, recebeu distinções da ABCC, do Caxangá Ágape e da Sociedade Musical 25 de Setembro.

Nildo Nery dos Santos - Fundador

Idealizador da Associação Beneficente Criança Cidadã (ABCC), organização gestora da Orquestra, o desembargador Nildo Nery dos Santos é reconhecido como uma das personalidades jurídicas do Estado que mais fizeram pela inclusão social. A atenção que sempre dispensou a crianças e adolescentes em situação de risco chegou a seu ponto alto com a formação da ABCC, em 2003, durante a presidência de Nery no TJPE.

Nildo Nery nasceu em 19 de novembro de 1934, na cidade de Goiana, em Pernambuco. A atividade judicante começou em 1958, quando terminou o Curso de Direito na Faculdade de Direto do Recife pela Universidade Federal de Pernambuco, aos 24 anos. Ainda no mesmo ano, viajou para a Europa e teve experiência no Max Plkank Institut, na Alemanha, e no Sistema Penitenciário Europeu, especificamente de Portugal, da Espanha, da Alemanha e da Itália.

Entre todos os seus cursos e estágios, estão, em ordem cronológica: Centro Internacional de Magistrados Luigi Saverini, Itália (1981); Centro de Estudos Judiciários de Portugal (1990); Escolas Judiciárias - Nova York, Boston, Reno, Charlotte Ville, Virgínia, Federal Judicial Center - Washington (1992); Tribunal de Justiça das Comunidades Européias (Luxemburgo), em 1995; Instituto de Pesquisas e Práticas Legais - Tóquio-Japão (1995); Escola Nacional da Magistratura Francesa Bordeaux - França (1996); Escola Judicial de Barcelona (1998) e The University of Georgia (2002).

Com uma excelente carga de conhecimento teórico e prático, graças aos longos anos de estudo e de experiência no exterior, o desembargador, agora aposentado, já exerceu muitos cargos no Estado de Pernambuco. E a lista é grande: juiz de Direito da Comarca de Condado, Quipapá, Garanhuns e 2ª Vara do Júri do Recife; juiz corregedor das Comarcas de 2ª Entrância; desembargador-presidente da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Pernambuco; desembargador-presidente da Seção Criminal; vice-presidente do Tribunal de Justiça; presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (2000-2001).

E não para por aí. Nildo Nery já foi diretor-geral da Escola Superior da Magistratura de Pernambuco (1987-1991); diretor-adjunto da Escola Nacional da Magistratura (1992-1998); e professor convidado da UFPE, ministrando aulas das disciplinas de Criminologia e Prática Penal Jurídica no Curso de Direito da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap).

Homenagens e prêmios não faltam. Só para se ter uma ideia do que o presidente da ABCC representa para o Estado, já lhe foi conferido 16 vezes o Título de Cidadão, por diversos municípios. Os principais prêmios são: Al Mérito della Repubblica Italiana (1983); Honorary Member of the International Judicial Training Program of the Dean Rusk Center-International, Comparative and Graduate Legal Studies and the Institute of Continuing Judicial Education of the School of Law (2002) e Medalha do Mérito Judiciário (2004).