NOTÍCIAS

27/julho/2010

Defesa Social leva atendimento a moradores de Peixinhos

A Ação Integrada da Cidadania levou à comunidade ações como emissão de documentos e serviços médicos

Pelo Diário Oficial
Moradores do bairro de Peixinhos, em Olinda, viveram uma rotina diferente no último fim de semana. Eles tiveram o dia para cuidar do visual, aferir a pressão arterial, tirar dúvidas de assuntos jurídicos e conseguir a emissão das carteiras de Identidade e de Trabalho, assim como o Cadastro de Pessoa Física - CPF. Esta foi mais uma Ação Integrada de Cidadania, da Secretaria de Defesa Social, em parceria com outras secretarias de Estado e com a Igreja Universal do Reino de Deus.

A comunidade, que ano passado contou por três vezes com a ação - na oportunidade foram expedidas cerca de 650 carteiras de identidade - teve o retorno dos trabalhos pela primeira vez este ano. "São muitas comunidades que, através da sociedade civil organizada, nos procura para realizar esse trabalho", disse o gerente de Articulação Comunitária da SDS, João Evangelista.

Segundo ele, a agenda com o cronograma das ações de cidadania está lotada. "Infelizmente quando chegamos numa comunidade não temos condições de atender a todos no mesmo dia. É por este motivo que procuramos retornar sempre, tanto para entregar os documentos emitidos como para realizar outra ação".

Desta vez, a Ação de Cidadania foi realizada na Escola Municipal Monteiro Lobato, na Avenida Brasília, nas imediações do antigo matadouro de Peixinhos. Um mutirão de aproximadamente 40 pessoas chegou logo cedo com seus objetos de trabalho para mais um fim de semana de cidadania. Preocupada em não conseguir atendimento, a pensionista do INSS, Noêmia Francisca dos Santos, 70 anos compareceu, acompanhada do filho e neto para retirar a segunda via da Carteira de Identidade.

Sua primeira identidade, expedida em 1969, estava totalmente ilegível dificultando a retirada da pensão no banco. "Toda vez os caixas do banco reclamavam da minha carteira. A situação se agravou ainda mais devido às últimas chuvas que danificou o telhado da minha casa e destruiu meus móveis e os documentos que ficavam em cima do guarda-roupa", contou Noêmia.

Expectativa - A diretora da Escola Municipal Monteiro Lobato, Alcione Ferreira, destacou a ansiedade dos moradores diante da ação governamental. "Tanto os familiares dos alunos daqui quanto os próprios moradores que me conhecem perguntam sempre quando a equipe da SDS vem prestar este tipo de serviço", revelou. Em sua opinião, o trabalho é de extrema importância para a população. "A maioria das pessoas não tem dinheiro para pagar uma taxa por menor que seja para retirar documentos. Alguns nem sabem nem onde retirá-los", explicou.

O profissional autônomo, que lava carros na Rua da Moeda, no Recife, José Carlos Diniz, 53 anos, recebeu atendimento. Apenas com uma cópia plastificada, ilegível e em péssimo estado, disse que estava ansioso para retirar uma nova identidade. "Às vezes em uma blitz da polícia sou abordado e os policiais reclamam da minha carteira. Ganho muito pouco lavando carros e às vezes nem dá prá comer. Como poderia tirar um documento novo?", indagou.

O pastor José da Guia, da Igreja Universal, da Avenida Cruz Cabugá, mais uma vez se fez presente com sua equipe de 18 pessoas - dentre elas, profissionais de saúde e cabeleireira - participantes do grupo da Ação Integrada da Cidadania. Munido de tesoura, pente, e tensiômetro, o grupo logo entrou em ação após um reforçado café regado à mungunzá, frutas, suco e sanduíche.

A agente de saúde Charla Romualdo aferia a pressão dos interessados e quando observava alguma anormalidade aconselhava à pessoa examinada procurar um médico. "A maior incidência é de hipertensão", revelou. Foi o caso do aposentado Antônio Simplício da Silva, 56 anos que estava com a pressão 22x10, considerada alta pela profissional.
A assessora Jurídica da SDS, Maria do Carmo Andrade, também foi outra que dedicou o fim de semana à Ação Integrada de Cidadania. Segundo ela, nos encontros são atendidas geralmente cerca de 30 pessoas. "A maioria em busca de orientação sobre pensão alimentícia, aposentadoria e reconhecimento de paternidade".

Veja mais notícias