NOTÍCIAS

25/julho/2010

Visão Mundial convoca voluntários

A exemplo do que foi realizado com crianças do Haiti e Chile, após tragédias, ONG quer montar tendas nas cidades da Mata Sul

Pelo Diario de Pernambuco
Casas, bens destruídos, necessidades básicas de fome e sede. Passado o impacto inicial das perdas materiais, a população atingida pelas enchentes em Pernambuco e Alagoas começa a avaliar outro bem precioso: o comportamento de crianças e adolescentes após as mortes e devastação de cidades inteiras. Desolados, alguns jovens desses municípios podem estar sofrendo de depressão pós-traumática, o que dificulta a reabilitação do dia a dia e compromete o futuro das cidades atingidas. Para recuperá-las da tragédia e ajudá-las a reconstruir as próprias vidas, a ONG Visão Mundial planeja, a partir do próximo mês, implantar o projeto das Unidades de Espaços Amigáveis para Crianças (UEACS) nos dois estados.

Pequenos recebem acompanhamento psicológico, como no Chile, por meio de atividades lúdicas que têm como proposta superar o trauma vivido. Foto: ONG Visao Mundial/Divulgação
A experiência, aplicada com grande sucesso no Chile e Haiti (terremoto) e Peru (chuvas) este ano, oferece atividades lúdicas com base em um método pedagógico para fazer as crianças refletirem sobre a situação trágica e deois buscar novos caminhos frente à nova realidade.Para quea missão humanitária se concretize, a organização precisa, no entanto, de doações em dinheiro e de voluntários. Das 14 unidades previstas, sendo oito em Pernambuco, apenas duas estão com recursos garantidos.

Cada espaço tem um orçamento máximo estimado em R$ 67 mil, valor que poderá diminuir à medida que as prefeituras dos municípios forneçam refeições prontas e espaço físico, entre outras contrapartidas. As atividades serão adaptadas em locais já existentes, como igrejas e associações; já naquelas cidades cujas instituições foram levadas pela forças das chuvas, a solução será a montagem de tendas.

Palmares, Barreiros e Água Preta são algumas das cidades em rota para receber as unidades. "Estamos mobilizando recursos junto à iniciativa privada e parceiros internacionais para implementar essas atividades com as crianças", informou o assessor pedagógico do escritório da Visão Mundial no Recife, Raniere Pontes. Ele explica que os espaços amigáveis funcionam como um ambiente de reconexão com a realidade, e não apenas como um local de brincadeiras. "A criança afetada por esta tragédia sofre uma crise de deslocamento afetivo com a sua casa, com a escola, sua vida. A gente vai falar sobre o assunto sempre com base em uma abordagem pedagógica", frisa Pontes.

As atividades oferecidas são gincanas, oficinas de arte, lazer e cultura, discussões literárias e jogos cooperativos. Em cada centro, haverá uma equipe de psicólogos, pedagogos, assistentes sociais e cinco monitores voluntários para acompanhar cada passo. A capacidade de atendimento por dia, para cada unidade, é de 100 crianças e adolescentes, na faixa etária entre 3 e 17 anos. A previsão é que o projeto permaneça em cada cidade por três meses. Se a cidade tiver interesse, poderá dar continuidade às atividades, porém sem a coordenação da ONG, que se dispõe a doar capacitação de profissionais e os equipamentos.

Show beneficente - Para fazer doação ou se cadastrar como voluntário, é so entrar no site da entidade (www.visaomundial.org.br) ou procurar o escritório da organização no Recife (Rua da Concórdia. 677). Na próxima sexta-feira, a ONG promove um show beneficente com o cantor Jorge Vercillo. Os ingressos antecipados estão à venda no site. Informações pelo (81) 3081-5600.

Veja mais notícias