NOTÍCIAS

06/dezembro/2016

Alunos do Espaço Criança Cidadã se apresentam em recital de flauta doce

Familiares puderam acompanhar desempenho dos educandos nessa segunda-feira (5)

Houldine Nascimento
Conhecido instrumento de sopro, a flauta doce tem sido a porta de entrada de vários alunos do Espaço Cultural e Esportivo Criança Cidadã no mundo da música. Há três meses, um grupo de 30 educandos começou o aprendizado de técnicas que envolvem o manuseio do instrumento. Nessa segunda-feira (5), muitos tiveram a oportunidade de se apresentar em público pela primeira vez, em recital na sede da Associação Beneficente Criança Cidadã (ABCC), no Cordeiro, Zona Oeste do Recife.

O encontro serviu para avaliar o que foi visto em sala de aula até agora. Familiares de alunos também prestigiaram o recital conduzido pela professora de flauta doce, Rebeka Muniz, que fala sobre o significado do evento. "A gente pensou no recital para os alunos mostrarem às famílias o que eles estão fazendo aqui no projeto. Também é importante para eles se acostumarem a se apresentar em público porque essa é a função do músico. Com isso, as crianças sentem as reações, o nervosismo, os aplausos, que são resultado do nosso trabalho", pontua.

O método de ensino utilizado é o de Elvira Drummond, voltado a iniciantes. No repertório, músicas que permeiam o universo infantil, como "Lé com lé", "Troca troca" e "Chove chuva". Uma das alunas, a pequena Emilly Gabriely, 10 anos, apresentou notas musicais de "A Casinha da vovó" e "O índio e o tambor". Ela avalia o período de aprendizado de forma positiva. "Achei bastante legal, aprendi várias músicas e aprender flauta era um sonho", comenta.

Outra educanda é Viviane Gomes, 11 anos, que conta como se interessou pela flauta. "Eu sentia vontade de tocar flauta. Cheguei na professora e pedi para ela me ensinar. Inscrevi meu nome e comecei a participar. Tem hora que ela pede disciplina, mas é para o nosso bem. A gente também brinca muito. É bom", revela. Avó de Viviane, dona Maria da Conceição elogia as ações desenvolvidas pelo projeto. "Eles aprendem tudo aqui: violino, judô, etc. As aulas são maravilhosas. Ela [Viviane], inclusive, foi alfabetizada no Espaço", pontua.

Veja mais notícias

Nossos Projetos

Parceiros

Universidade Federal Rural de PernambucoUniversidade Federal de PernambucoCaixa Econômica FederalUninassauSesiInstituto Marista de SolidariedadeDefensoria Pública de PernambucoTribunal de Justiça de PernambucoGoverno FederalAiesec

SIGA-NOS

NEWSLETTER