Notícias

2º torneio interno de judô movimenta ABCC

110 alunos participaram do evento, realizado nesta quinta (11) na sede da Associação

12/08/2016 - Por Paula Passos


Na manhã desta quinta (11), 110 alunos do Espaço Cultural e Esportivo Criança Cidadã participaram do 2º torneio interno de judô da ABCC. Na ocasião, também foi comemorado o dia dos pais, que estavam presentes na torcida com mães e outros familiares dos estudantes. Para ajudar o professor Anderson Pereira na organização do evento, participaram o judoca Richard Wagner e o professor de judô do Movimento Pró-Criança Marcílio Félix.

Competiram alunos dos seis anos aos quinze anos. Cada um lutou duas vezes por um minuto e meio. Devido à grande abrangência de faixa etária, não há um regulamento oficial. "Como é um festival, a gente busca incentivar a prática da competição através do lúdico descobrindo novos talentos. No final, todo mundo vai receber medalha", explicou o professor Anderson.

Natália Jerônimo foi assistir à filha de oito anos, Maya, que está há três no Espaço. "Ela é um orgulho pra mim. Eu sempre gostei muito de esporte e, hoje, ela quem está gostando", comentou. Além de judô, a garota faz aula de canto e vai começar a aprender algum instrumento musical. "Esse espaço é uma janela para o futuro, porque cria em nós uma expectativa a respeito de nossos filhos", disse.

O intercambista londrino Daniel Sneu, que estava em seu último dia no projeto, por intermédio da AIESEC, gostou do que viu. "Acho uma competição admirável. Todas as escolas deveriam incentivar a prática esportiva, porque é importante para a disciplina, para o respeito e pra eles se divertirem também", contou. Segundo Daniel, nem todas as escolas em Londres ofertam a oportunidade da prática de esportes.

Geciano Cordeiro, com a medalha do filho Gabriel pendurada no pescoço, esperava a sobrinha Rayane competir. "Tá sendo ótimo o evento. Serve para que eles tenham uma nova possibilidade de futuro", disse. Para ele, é importante a presença da família para que essa nova possibilidade surja: "Eu sempre estou por aqui. Participo das reuniões. Venho, converso com a diretora. Todo mundo me conhece", destacou. Opinião compartilhada pelo professor Anderson que, no discurso de abertura, também enfatizou o papel da família na aprendizagem.

Judô

Judô é uma arte marcial, cujos objetivos principais são fortalecer o físico, a mente e o espírito ao mesmo tempo, além de desenvolver técnicas de defesa pessoal. Numa luta, o objetivo é marcar um ippon, para que a luta acabe. Um ippon pode ser conseguido quando:
· Há uma queda perfeita (ippon);
· Há dois wazari (dois vazares valem um ippon);
· O lutador mantém uma imobilização por 20 segundos;
· O oponente é desclassificado por faltas (Hantsu-make);
· Aplicação de uma chave de braço ou estrangulamento bem sucedida (não é válido para crianças menores de 15 anos) e/ou
· O adversário desiste.

Se o tempo acabar sem que um dos atletas tenha conseguido o ippon, o árbitro dará a vitória ao lutador que acumulou mais pontos. Lembrando que as pontuações são somadas através dos seguintes golpes:
· Koka: o atleta cai sentado;
· Yukô: o atleta cai de lado;
· Wazari: o atleta cai de costas no tatami, mas com pouca velocidade e
· Ippon: o atleta cai perfeitamente de costas no tatami.




Veja mais notícias
  • 08/06/2019
    3º Concerto Oficial da Temporada 2019 Local: Igreja Batista da Capunga – R. João Fernandes Vieira, Parque Amorim, 769 - Boa Vista, Recife