NOTÍCIAS

20/junho/2016

Olimpíadas Criança Cidadã chegam ao fim com festa e premiação

Cerimônia de encerramento foi realizada na Secretaria de Educação, no Bairro da Várzea

Por Paula Passos
Depois de duas semanas de competições, as Olimpíadas Criança Cidadã 2016 chegam ao fim. O início da cerimônia contou com a apresentação dos alunos da Escola Estadual Frei Jaboatão CASE (Centro de Atendimento Socioeducativo). Um repertório com direito a muito forró antes da formação da mesa, que contou a com participação de representantes das secretarias estaduais de Educação; Turismo, Esporte e Lazer; Desenvolvimento Social, além de Iuri Cordeiro (pres. da ONG Ajuda), do desembargador Nildo Nery, fundador e presidente da Associação Beneficente Criança Cidadã, e do juiz da vara da Infância e Juventude, Paulo Brandão.

Paulo Brandão se emocionou ao falar sobre o evento. "Foram as melhores Olimpíadas de todos os tempos. Aproveito pra comunicar que será lançado nessas escolas um portal de proteção à violência sexual, numa parceria entre as Secretarias de Educação, de Desenvolvimento Social e da ONG Ajuda (Assistência Jurídica aos Direitos dos Adolescentes)", disse. O magistrado falou ainda sobre a importância da escola na concretização dos sonhos: "A escola deve ser tratada com um santuário, porque ela é meio de transformar sonhos em realidade".

Nildo Nery, fundador da ABCC, fez o pronunciamento final da mesa, antes da entrega dos troféus: "O que nós levamos da vida é o que fazemos ao próximo, principalmente, aos que mais precisam, porque é uma oportunidade de fazer cidadania", finalizou aplaudido de pé pelos presentes. Após as semanas de competições, o resultado final das escolas que mais pontuaram foi divulgado. O primeiro lugar geral ficou para a Escola Estadual Alberto Torres, de Tejipió, seguida pela vice-campeã Escola Estadual Monte Verde e pela Escola Estadual Fernando Mota.

Vinte escolas da Rede Estadual de Ensino da Região Metropolitana do Recife, integrantes do projeto Escola Legal, que presta assistência a jovens em situação de vulnerabilidade social, participaram das Olimpíadas. Entre as modalidades, estavam: vôlei, futsal, basquete, handebol, queimado, damas, xadrez e dominó - todas disputadas por alunos entre 14 e 17 anos.

Veja mais notícias