NOTÍCIAS

28/março/2010

Mais apoio a projetos sociais

Petrobras triplica investimento em programa que está com inscrições abertas na internet

Pelo Diário de Pernambuco
"Estamos em um momento muito bom, mesmo após a crise do ano passado. E, por isso, queremos ampliar nossos investimentos na área social". A fala é do gerente de responsabilidade social de comunicação institucional da Petrobras, Luís Fernando Nery. A empresa, que lucrou ano passado R$ 28,9 bilhões - o segundo maior rendimento entre as empresas de capital aberto dos Estados Unidos e América Latina-, resolveu ampliar a destinação de recursos para sua política de apoio ao terceiro setor.

Na semana passada a Petrobras anunciou que irá investir R$ 110 milhões em projetos sociais por meio de seleção pública de projetos nos próximos dois anos por meio do programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania, cujas inscrições já estão abertas pela internet. O valor representa o triplo do empregado no último edital 2007/2008, que foi de R$ 27,5 milhões.

"Antes era preciso conhecer alguém da Petrobras para poder encaminhar um pedido de apoio a um projeto social. Isso ainda acontece, mas agora estamos em um esforço para efetivamente democratizar o acesso aos recursos que disponibilizamos para esse setor", declarou Nery, durante o lançamento do novo edital no auditório da sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, na última quarta-feira. Na solenidade, também estavam o presidente da Petrobras, Sergio Gabrielli, e a ministra da Secretaria Especial de Política para as Mulheres, Nilcéia Freire. "A seleção abre esperança para haja novos entrantes e que, depois de aprender a elaborar um projeto formalmente, adquiram sustentabilidade e busquem outros apoios", comentou Gabrielli.

Além da ampliação de recursos, a outra novidade é que a seleção pública deste ano terá vigência de dois anos, com limite de destinação de R$ 1,45 milhão por projeto. O prazo pode ser prorrogado por igual período. Antes o tempo de apoio era de um ano e meio, podendo ser renovado até duas vezes, ou seja, por três anos. Na última seleção, quase 8 mil projetos se inscreveram e apenas 72 foram escolhidos. Do total, 25foram do Nordeste, sendo três de Pernambuco.


Semi-árido

Projetos desenvolvidos na região do semi-árido recebem atenção especial no programa, que estipulou uma espécie de "cota" regional para as áreas mais carentes. Pelo menos duas iniciativas serão premiadas em cada estado inserido na região. No país, cada estado tem direito a uma vaga no programa. "O semi-árido concentra o maior acúmulo de carências. Nós já desenvolvemos uma política diferenciada lá com o Fundo da Infância. E queremos ampliar mais os apoios para a região", declarou Nery.

Serão contemplados projetos de ONGs, comunitários e de órgãos governamentais que trabalhem em três linhas: geração de renda e oportunidade de trabalho; educação para a qualificação profissional; e garantia dos direitos da criança e do adolescente. Outra prioridade é que os projetos sejam voltados ao público-alvo de jovens de 15 a 29 anos. Ainda segundo Nery, é importante que o projeto tenha metas claras de planejamento, expansão e resultados. Um erro muito comum cometidopelos participantes, diz ele, é estipular orçamento fora da realidade do proposto.

Para ensinar a elaborar o projeto, haverá um circuito de itinerância de caravanas sociais pelos estados onde será possível pegar dicas e tirar dúvidas dos interessados. A etapa de oficinas presenciais começa no próximo dia 31, em São Paulo, e será encerrada dia 21 de maio. Em Pernambuco, a caravana chega dia 15 de abril.


Serviço

Inscrições para o Programa Desenvolvimento & Cidadania Petrobras 2010
Até 21 de maio
Podem participar projetos, em andamento ou em fase de planejamento, de geração de renda, educação ou qualificação profissional ou de garantia do direito das crianças e adolescentes
A inscrição é gratuita e somente pode ser feita pela internet: www.petrobras.com.br/desenvolvimentoecidadania

Veja mais notícias