NOTÍCIAS

22/junho/2012

Festividades marcam encerramento das Olimpíadas Criança Cidadã

Alunos de escolas públicas se envolveram nas competições solidárias promovidas pela ABCC

Por Devanyse Mendes
As Olimpíadas Criança Cidadã chegaram ao final na última terça-feira (20), depois de 15 dias de competições esportivas que movimentaram 1.500 alunos de escolas públicas. A cerimônia de encerramento, que ocorreu na quadra da Secretaria Estadual de Educação, premiou os vencedores com 462 medalhas, entre ouro, prata e bronze, e 15 troféus. O projeto foi idealizado pela Associação Beneficente Criança Cidadã (ABCC), em parceria com Secretaria de Educação e o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE).
Em clima de comemoração, estudantes das 18 escolas públicas participantes se acomodaram nas arquibancadas para prestigiar os campeões, que se situaram no centro da quadra para receber os prêmios. O presidente da ABCC, desembargador Nildo Nery, deu boas-vindas aos atletas agradecendo o empenho junto às escolas. “Vamos celebrar o desempenho positivo dos competidores. Sinto-me gratificado em ver a felicidade estampada em cada um desses rostos e confirmar, assim, o poder de transformação social dos esportes”, disse.
O juiz da Vara da Infância e Juventude, Paulo Brandão, auxiliou na seleção das escolas participantes. Todas as instituições que competiram estão localizadas em comunidades carentes, expostas à violência. “A proteção aos jovens está garantida na Constituição, mas esse compromisso deve ir além do papel. As Olimpíadas Criança Cidadã mostram que os jovens e adolescentes devem ser a prioridade máxima do nosso país”, reforçou.
Bolsas de estudo e cursos para os melhores atletas
Os atletas destaques das Olimpíadas receberam, durante a cerimônia, uma bolsa de estudo na central de ensino profissionalizante Prepara. A empresa BE-A-BYTE também ofereceu gratuitamente cursos de informática aos estudantes que participaram das Olimpíadass e também para os que estão matriculados em escolas que possuem Comitês de Mediação de Conflitos em funcionamento.


Exemplo de Superação

A Escola Nossa Senhora da Conceição, localizada na comunidade do Bode, zona Sul do Recife, não ganhou nenhum jogo da competição, mas surpreendeu a todos com a garra e os desafios enfrentados para participar das Olimpíadas. A instituição passou por inúmeras dificuldades e quase foi fechada. O apoio da ABCC e do projeto Escola Legal foi fundamental para reverter o quadro negativo do ambiente de ensino. Professores e alunos também superaram os problemas para se manter na competição.
“A alegria de participar era contagiante. Eles deram uma aula de espírito esportivo, mostrando que o importante é competir. A autoestima dos jovens foi renovada. Hoje eles sabem que podem ser melhores”, afirmou a professora Núbia Torres.
“Acredito que um dos objetivos das Olimpíadas foi incentivar o protagonismo juvenil, pois os jovens serão responsáveis por propagar os valores compartilhados durante os jogos nas suas comunidades”, explicou a representante da Secretaria de Educação do Estado, Roberta Kacowicz.

Veja mais notícias