NOTÍCIAS

25/maio/2011

Serviço ajudará em tratamento

Projeto Gen.Net será facilitador da comunicação entre médicos e pacientes

Folha de Pernambuco
Uma parceria entre os acadêmicos da Universidade Federal Rural de Pernambuco (URFPE) e médicos especialistas da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), apresenta hoje, no Empresarial Albert Einstein, na Ilha do Leite, Recife, o projeto Gen.Net. Os pesquisadores desenvolveram uma rede social para promover a comunicação entre médicos e pacientes de doenças genéticas, a capacitação de profissionais da saúde na identificação e no encaminhamento de pacientes, além de assegurar o tratamento permanente. Após um ano de trabalho na construção do software, os idealizadores se mostraram satisfeitos com o resultado.

Durante o evento, os representantes da UFRPE e da AACD irão assinar um protocolo entre as instituições, para manutenção da rede e aprimoramento de pessoal. Os coordenadores do projeto ainda promovem uma mesa redonda sobre a questão do portador de doença genética no Estado, com a participação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Secretaria Estadual de Saúde (SES), Associação de Mucopolissacaridoses (Amps) e de empresas particulares.

De acordo com o especialista em telemedicina, Guilherme Vilar, que é um dos criadores da rede, o projeto se deu a partir das dificuldades de identificação das síndromes, por conta de alguns portadores viverem longe dos grandes centros, onde o sistema não chega ou é ineficaz. O objetivo do Gen.Net é o desenvolvimento de ações para a promoção da compreensão, da adesão e da capacitação voltadas para a inclusão social, com o foco nas doenças de limitações físicas. “É uma forma de buscar os pacientes, iniciar o tratamento e mantê-lo. Facilitando a vida daqueles que não podem se deslocar para realizar, por exemplo, uma única consulta”, informou.

A rede social vai agregar também, outras ferramentas de tecnologia como a videoconferência e a webconferência. “Estratégias como o mapeamento de pacientes, prontuário eletrônico, atendimento remoto e a capacitação, vai otimizar o trabalho da instituição ampliando sua rede de atendimento em todo o Estado”, contou a médica da AACD, Vanessa Van Der Linden.

Veja mais notícias